Quais as principais causas de incêndio em residências?

Incêndios causam diversos danos à família. Um evento como esse abala a estrutura da casa e o psicológico de quem o presencia, deixando não apenas danos financeiros — perdas de móveis e necessidade de realocação e reforma — mas também prejuízos emocionais.

Além disso, lidar com todas as despesas e procedimentos demandados por um incêndio é muito desgastante.

Para ajudar você a se prevenir, listamos abaixo as principais causas de incêndio em residências e como é possível se prevenir delas. Confira!

Quais são as principais causas de incêndio em casa?

Eletricidade

Os curtos-circuitos são grandes motivadores de incêndios. Instalações malfeitas, fiação antiga e sobrecarga são fatores de atenção. Equipamentos superaquecidos (inclusive panelas) são perigosos, já que acontece o aumento de temperatura até que ela atinja o nível de ignição.

Desde aparelhos elétricos, que ficam muito tempo ligados sem ventilação adequada, até o uso de adaptadores para ligar diversos aparelhos ao mesmo tempo: tudo isso colabora para que o risco de incêndio seja mais alto.

Para evitar que incidentes com eletricidade provoquem incêndios, faça uma verificação minuciosa da parte elétrica de sua residência. Confira se a fiação não está exposta e adquira um bom seguro residencial. Alguns cobrem esse tipo de assistência a fim de prevenir qualquer perigo contra incêndio.

Inflamáveis e chamas

Isqueiros, fósforos, velas e afins podem causar um grande problema, bem como a chama do fogão. É preciso tomar cuidado com as crianças, já que qualquer manuseio descuidado desses itens pode gerar um incêndio, entrando em contato com materiais e líquidos inflamáveis como aerossóis, por exemplo.

Quando mal vedados, vasilhames que hospedam inflamáveis desprendem gases que se espalham até que encontrem uma fonte de combustão.

Desse modo, não deixe que esses produtos próximos uns dos outros. Certifique-se sempre se deixou todos os objetos perigosos fora do alcance das crianças e de preferência tenha extintor de incêndio em casa.  Saiba que os extintores variam conforme o tipo de ignição das chamas.

Vazamento de gás

O botijão comumente usado em cozinhas domésticas, quando não é corretamente instalado, pode causar incêndios e explosões. O gás é altamente inflamável e, ao entrar em contato com qualquer fonte de eletricidade, inicia instantaneamente a combustão.

Situações que causam incêndios: manter o botijão perto de correntes elétricas, em compartimentos fechados ou ainda permitir o vazamento dele, mesmo que seja pela boca do fogão ou apenas pela mangueira.

Portanto, fique atento a essas circunstâncias e previna-se contra o risco delas.

Panelas esquecidas

Colocar a panela para preparar a comida no fogão e sair para fazer outras atividades domésticas também é uma das principais causas de incêndio. Em especial, as panelas de frituras esquecidas são as que mais provocam esse tipo de acidente. O óleo quente se queima rapidamente e logo provoca a formação de chamas.

Caso você se depare com essa situação em casa, a primeira atitude a ser tomada é cortar a alimentação desse calor, ou seja, ir diretamente até o botijão de gás e desligá-lo ou, se for gás encanado, fechar o registro. Nunca jogue água diretamente na panela, pois isso pode aumentar o tamanho das chamas.

Outra campeã no que diz respeito a incêndios é a panela de pressão. Uma vez esquecida no fogão, ela pode provocar intensa explosão, por isso muito cuidado na cozinha para não deixar que isso aconteça.

Determinadas brincadeiras de crianças

As crianças por si só são muito curiosas e, dependendo do que elas podem encontrar pela frente, pode haver grande risco de fogo. Assim, nunca deixe ao alcance delas fósforos, isqueiros ou qualquer outro objeto que gere chama.

Brincadeiras dos pequenos com esses materiais também estão principais causas de incêndio. Por exemplo, se você tem plantas com folhas secas ou plantas artificiais e uma criança risca um fósforo e joga nelas, imediatamente elas pegarão fogo. Logo, as chamas já se espalharão pelos móveis e cortinas e, assim, um grande incêndio pode ser provocado.

Então, jamais deixe crianças sozinhas em casa, nem na cozinha onde há fogão com chamas abertas ou qualquer outro cômodo onde existam equipamentos que se aquecem.

Líquidos inflamáveis

É possível que você se surpreenda com a quantidade de líquidos inflamáveis que temos dentro de casa. A garagem e a cozinha são os cômodos que mais armazenam esses materiais considerados como perigosos, por seu risco de causarem incêndios. Por esse motivo, é fundamental que você confira em todos os ambientes da casa os produtos expostos e os fatores potenciais para o risco de fogo.

A má utilização dos líquidos inflamáveis e o acondicionamento inadequado podem gerar faíscas ao entrarem em contato um com outro, se forem incompatíveis. Isso é o que ocasiona um incêndio acidental, representando uma ameaça aos ocupantes da casa.

Mesmo as garrafas vazias são perigosas. Então tome muito cuidado! Não deixe os frascos próximos à chama, não atire os líquidos inflamáveis no fogo e não permita que esses vasilhames, cheios ou vazios, façam parte de brincadeiras de crianças.

Agora, você já conhece as possíveis causas de incêndio em residências. No entanto, como podemos evitá-las? Confira!

É possível prevenir-se dos prejuízos de um incêndio?

Você precisa manter a sua casa em segurança. Existem medidas simples a serem adotadas no cotidiano que garantem que você e sua família não sofram acidentes. Contudo, ainda que você seja o que mais preza pela proteção da sua família, da casa e dos bens, não é possível prever todos os acontecimentos. Como, então, prevenir sua casa de um sinistro, como um incêndio, por exemplo?

Independentemente da causa, para evitar que sua família sofra tanto no caso de um desastre, é necessário que a sua casa esteja assegurada. Ter um seguro o auxiliará em diversos momentos, diminuindo o índice de preocupação que você pode ter com imprevistos. O custo-benefício é interessantíssimo e, por isso, listamos algumas vantagens de assegurar sua residência:

  • a tranquilidade de saber que, caso algo aconteça ao seu imóvel, você estará seguro;
  • as coberturas (mesmo as básicas, como a cobertura contra incêndio, explosões, raios, entre outros) contam com indenizações de todas as despesas comprovadas;
  • os planos de coberturas são personalizáveis, ou seja, você pode ajustá-los ao que acha mais arriscado no caso de sua propriedade (furtos, roubos, ventos, chuvas etc.);
  • caso você precise emergencialmente de algum serviço elétrico (serviços referentes à instalação de chuveiros, por exemplo) ou não (segurança, vigilância, encanador, chaveiros etc.), pode encontrar cobertura para a solicitação deles de acordo com o seu plano.

Como se vê, o seguro residencial não precisa atuar apenas contra incêndios, mas também pode auxiliá-lo em diversos outros eventos desastrosos aos quais a sua residência possa estar exposta.

Vale lembrar que as causas de incêndio devem ser sempre neutralizadas, portanto, fique de olho na situação elétrica de sua casa, além de verificar a situação de materiais inflamáveis e possíveis chamas.

Mantenha em ordem o que está ao seu alcance e, para o que não está (como desastres naturais, por exemplo), considere o investimento em um seguro residencial.

E então, gostou do nosso post sobre as principais causas de incêndio em residências? Aproveite a sua visita a nossa página e confira por que os danos elétricos aumentam mais no verão.

 

Sobre Caiuás Seguros

A Caiuás Corretora de Seguros conta com uma estrutura completa e equipe de profissionais especialistas em encontrar as melhores soluções para proteger você, seu patrimônio e seu bolso. Além da grande variedade de produtos, trabalha com as maiores e melhores seguradoras do mercado, garantindo flexibilidade e as melhores cotações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *