Tipos de chuveiro: gás, elétrico, solar ou híbrido. Qual o melhor?

7 minutos para ler

Você sabia que conhecer bem os tipos de chuveiro disponíveis no mercado pode fazer toda a diferença no seu dia a dia? Afinal, a hora do banho é muito importante na vida de todos nós, por isso, contar com um equipamento adequado é fundamental!

Além de cuidar da higiene do corpo, essa prática vai ajudá-lo a despertar logo pela manhã e começar o dia cheio de energia. Já a noite, um banho caprichado é ideal para relaxar e, claro, refrescar as ideias. Dessa forma, para escolher o melhor chuveiro, vale a pena analisar vários fatores, até encontrar aquele que atenda bem às suas necessidades e que também não gere desperdícios ou gastos exorbitantes na conta de energia.

Sendo assim, que tal descobrir qual dos modelos disponíveis no mercado é o mais adequado para a sua rotina? Para ajudar, criamos um post exclusivo sobre o assunto. Confira!

Chuveiro elétrico

Estima-se que no Brasil mais de 70% dos chuveiros nas residências sejam elétricos. Sendo o tipo de chuveiro mais comum, as opções variam bastante, de equipamentos mais simples e em conta até duchas eletrônicas com diversas funções.

Neles, a manutenção é bastante simples. Contando com instalações elétricas confiáveis, só é preciso trocar as resistências depois de longos períodos, a custos muito baixos.

Em contrapartida, os chuveiros elétricos fazem parte do grupo dos grandes vilões dos aumentos na conta de energia. Em horários de pico, épocas de poucas chuvas e reservatórios das hidrelétricas vazios eles também são pouco recomendados, e em residências com instalações mal feitas oferecem um risco à segurança das pessoas.

Chuveiro a gás

Os chuveiros a gás funcionam com o uso do gás natural como combustível para o sistema de aquecimento. O banho proporciona extremo conforto e relaxamento, graças aos ajustes de pressão e vazão da água. Por isso, dificilmente você vai ouvir alguém reclamando de ter um chuveiro a gás em casa. O mesmo vale se houver uma queda de energia na sua região: seus banhos quentes estarão sempre garantidos!

No entanto, apesar do preço do gás no Brasil ser bem menor que o da energia elétrica, é comum que a economia proporcionada por esses tipos de chuveiro se anule justamente pelo maior consumo de água, precisando de mais tempo para ser aquecida e, logo, gastando mais a cada banho.

Outro ponto negativo na economia é que, se sua residência não tem a estrutura já pronta, a aquisição de um aquecedor será somada ainda aos custos de uma instalação.

Chuveiro solar

Aquecer a água do banho com a energia solar é a maneira mais ecológica de garantir banhos quentes. Quando é feita a conversão do chuveiro elétrico para o solar, a conta de luz pode ser reduzida drasticamente, dependendo do tipo de consumo da sua casa.

Como não existe cobrança na transmissão desse tipo de energia, esse gasto não é substituído por nenhum outro.

O grande problema está na instalação. Esse ainda é um tipo de tecnologia relativamente caro, que exige o desembolso de uma quantia que leva alguns meses para ser paga pela conta de energia.

Também é preciso avaliar se a sua região recebe sol por tempo e intensidade suficientes, caso contrário não valerá a pena. Ainda que a incidência de sol seja boa, não se deve considerar depender só desse sistema, mas, sim, contar com ao menos um backup elétrico ou a gás.

Chuveiro pressurizado

Já ouviu falar no chuveiro pressurizado? Basicamente, esse modelo conta com uma bomba de pressurização que, como o nome já revela, serve para pressurizar a água liberada durante o banho.

Podemos dizer que essa é a opção indicada para quem deseja instalar uma ducha em coberturas residenciais, uma vez que esses locais costumam não apresentar boa pressão de água. Também é uma excelente alternativa para instalações das modernas colunas de banho, que também não contam com uma boa pressão.

Outro diferencial, é que o chuveiro pressurizado consegue modificar a temperatura da água gradativamente, proporcionando maior conforto para os usuários.

Contudo, antes de optar pelo modelo, é preciso ter em mente que a bomba utilizada no sistema de pressurização só funciona por meio de energia elétrica, aumentando o consumo. Tenha atenção!

Chuveiro híbrido

A combinação de dois tipos diferentes de aquecimento de água é uma escolha bastante sensata, que deve ter reflexos positivos na sua rotina. Portanto, se em sua casa já existe uma das instalações, pode ser interessante considerar uma outra que ofereça melhores condições de banho ou de economia mensal.

Agora, se você já tiver uma instalação de chuveiro elétrico pode, por exemplo, instalar painéis solares para economizar durante o verão sem perder a garantia de banhos quentes em épocas de chuva ou dias nublados. Ou, ainda, acrescentar à praticidade atual do elétrico o conforto e a confiabilidade de um sistema a gás, se disponível onde você mora.

Essas mesmas máximas também valem para a combinação entre chuveiro a gás e chuveiro solar, em que o que um tem de melhor compensa os pontos fracos do outro. Vale a pena!

Como escolher o chuveiro ideal para a sua residência

Ainda em dúvida sobre como escolher um, entre tantos tipos de chuveiro disponíveis por aí? Tudo bem! Abaixo, listamos critérios importantes que devem ser avaliados durante a sua pesquisa. Veja!

Conforto acima de tudo

O primeiro passo para escolher o chuveiro certo, é considerar o conforto que o equipamento pode oferecer para você e sua família. Os modelos maiores, por exemplo, conseguem proporcionar um banho mais relaxante e refrescante em qualquer hora do dia.

Atenção à voltagem

É claro que você não quer sofrer nenhum acidente, não é mesmo? Portanto, não deixe de prestar atenção à voltagem do aparelho. No mercado é possível encontrar opções de 110 ou 220 volts — e, em geral, estes últimos tendem a esquentar mais.

De olho na potência

Equipamentos que apresentam potência inferior a 5.400 watts são mais econômicos e têm um preço bem acessível. Mas não se engane: eles também queimam mais frequentemente. Caso esteja em busca de uma compra com um bom custo-benefício, priorize os aparelhos com potência maior do que 5.400 watts.

Lembre-se da economia

Todo mundo gosta de economizar dinheiro — e com você, isso não seria diferente, certo? Sendo assim, nada melhor do que escolher um chuveiro que não consuma muita energia e, consequentemente, faça com que você gaste menos no fim do mês.

Mas não é só isso! Além de economizar o seu orçamento, esse tipo de cuidado é ótimo para evitar o desperdício de água e, com isso, ajudar a preservar o meio ambiente. Pense nisso!

De acordo com a moradia

Por último — e não menos importante —, procure atentar ao tipo de moradia onde você vive. Isso porque, nas casas tradicionais, é comum que os chuveiros contem com menos pressão de água, sendo o modelo pressurizado a melhor alternativa.

Por outro lado, os apartamentos não sofrem com esse problema, sendo possível optar por equipamentos comuns. Tudo depende das suas preferências e, claro, de seu orçamento.

Pode confiar: com essas dicas, ficará bem mais fácil definir qual o melhor dos tipos de chuveiro para o seu bolso e o bem-estar de todos na sua casa.

Para continuar por dentro do assunto, aproveite a leitura e descubra quais aparelhos são os vilões do consumo de energia elétrica nas residências!

Posts relacionados

Deixe um comentário