4 dicas de proteção e segurança para casa

4 minutos para ler

Proteger o lugar chamado de lar é fundamental. É lá onde se guarda muitos pertences de valor e fica o refúgio depois de um dia de trabalho.

Quem gosta de sentir a segurança para casa ser transferida para o dia a dia deve tomar essas 4 preocupações. Saiba agora o que fazer e como se sentir mais seguro!

1. Abrir e fechar portões

Tanto quando se chega de casa ou está prestes a sair, uma das preocupações é verificar as redondezas. Câmeras externas e com acesso remoto pelo celular facilitam essa conferência.

Fique atento para veículos que estão parados há muito tempo na rua e não são comuns. Pessoas em esquinas ou em vãos que podem existir na vizinhança devem chamar a atenção também.

Antes de abrir o portão, tente certificar-se sobre essas condições. Quando está chegando e algo estranho é notado, dê uma volta no quarteirão e observe a movimentação. A suspeita deve ser comunicada imediatamente para a polícia pelo 190.

Ver o portão social entreaberto, mesmo para quem mora em condomínio, faz parte de outra preocupação. Evite abrir a garagem de uma vez se ver situação assim. Se possível, fale com algum vizinho antes.

Quem escolhe ficar mais protegido e contrata seguro para a casa, deve manter contato com a central de atendimento para receber orientação. Esse tipo de seguro indeniza perdas, mas muitos oferecem algum tipo de auxílio 24 horas.

2. Cuidados na segurança para casa antes de viagem

A programação de viagem sempre está cercada de festejo e ansiedade. Uma primeira dica nesses casos para manter a casa segura é não comentar os planos com pessoas estranhas. Principalmente datas de partida e chegada.

A ausência deve ser comunicada a um parente ou mesmo vizinho que seja de confiança. Assim, essa outra pessoa ao menos fica mais alerta para barulhos e condições suspeitas.

O ideal é que a residência tenha movimento em diferentes horas do dia. Se puder pedir para alguma pessoa de extrema confiança fazer visitas, abrir janelas é grande vantagem.

Manter luzes acesas pode parecer boa tática, mas se alguém suspeito notar que as mesmas lâmpadas ficam acesas ao longo do dia, vai dar brecha. Outro sinal ruim é ter cadeados ou trincos do lado externo.

Procure também ligar para a pessoa que acertou com você para ficar na casa. Se for o vizinho, ao menos pergunte se houve algo que chamou a atenção dele.

3. Conferir janelas e portas

A desatenção em deixar portas e janelas abertas é motivo de facilitação para bandidos. Até pode parecer muito óbvio isso, mas naquele dia corrido, que você acordou atrasado, algum detalhe escapa.

Mesmo quem tem grades, deve manter janelas e sacadas fechadas se ninguém está em casa.

O portão de entrada é o principal acesso que precisa ser verificado sempre. Mesmo que esteja em casa, mantê-lo fechado é motivo de segurança.

E tal como no carro, deixar objetos à vista não é medida preventiva. Se a janela está fechada, mas dá para notar que há notebook, televisão e outros pertences trata-se de um motivo para instigar o ladrão.

4. Grupo de vizinhos

Um costume que deve ser cultivado é a amizade entre vizinhos. Além da questão de convívio social, moradores próximos podem ajudar-se a olhar as casas. Pelo menos chamar socorro se suspeitarem de algo.

Procure conversar com seus vizinhos e deixar claro a necessidade de todos nas redondezas olharem para si e os outros.

Essas medidas vão tornar a segurança para casa muito mais efetiva. E o lar vai estar sã e salvo para servir a um merecido descanso. Sentir-se mais seguro ainda é possível ao contratar a cobertura que cobre com indenização a perda de algum bem. Esses seguros residenciais podem não evitar, mas diminuem eventual prejuízo.

Como está a segurança para casa na sua rua? Deixe o seu comentário para que outras pessoas possam aprender e ter exemplos a serem ou não seguidos.

Posts relacionados

Deixe um comentário