Financiamento para reforma da casa: vale a pena?

3 minutos para ler

Com o passar do tempo, é normal que você queira realizar algumas mudanças em sua residência, seja por necessidade, seja por vontade de renovar o ambiente. No entanto, esse é um processo que gasta muito dinheiro e, muitas vezes, esse valor não está disponível. Para isso, uma alternativa é o financiamento para reforma da casa.

Apesar de ser uma boa opção desde as pequenas obras até as mais extensas, é preciso conhecer como tudo funciona e entender as condições, as taxas e outros aspectos, para que você possa identificar se o financiamento será vantajoso.

Para esclarecer os principais pontos sobre o assunto, elaboramos este conteúdo. Acompanhe!

Quais são as alternativas de orçamento para quem pretende reformar a casa?

Além do financiamento para reforma da casa, existem outras alternativas disponíveis. Confira.

Empréstimo pessoal

É uma modalidade de crédito sem finalidade determinada. Por isso, gera menores burocracias para quem o requisita. Geralmente, o valor varia entre R$500 a R$3 mil, de acordo com cada instituição financeira. Já os prazos de pagamentos podem chegar a 5 anos.

Com o empréstimo pessoal, é possível usar a quantia da forma que você achar melhor. Além disso, não é exigida qualquer garantia.

Crediário para construção

Alguns bancos disponibilizam um crediário para construção com um limite máximo de R$50 mil, em locais conveniados, para a compra dos materiais usados na construção ou na reforma da residência. Em relação ao pagamento, existem parcelamentos em até 54 vezes, com a primeira parcela para até 180 dias.

Linha de crédito

É um empréstimo para construção ou reforma que conta com taxas de juros menores. O valor vai depender da análise do perfil feita pelo banco, e o tempo para pagamento pode ser de até 35 anos.

Como funciona o financiamento para reforma da casa?

Cada vez mais, o financiamento para reforma tem ganhado espaço no mercado, já que os valores podem ser empregados em qualquer tipo de construção ou reforma, sendo o imóvel usado como garantia até a quitação. Na maioria dos casos, o montante pode chegar a 80% da avaliação do bem.

Apesar de ser uma boa oportunidade, é importante conhecer as regras, as taxas de juros e as garantias exigidas. Afinal, quanto maior for a burocracia para o solicitante usar o dinheiro, mais altas serão as taxas, já que nesse modelo são executadas as mesmas normas dos empréstimos bancários.

Antes de requisitar qualquer empréstimo, o ideal é analisar a sua real necessidade, tendo em vista que as parcelas podem impactar a sua renda do mês. Por isso, é importante elaborar um planejamento para garantir a saúde financeira e evitar dívidas.

Conseguiu entender as vantagens do financiamento para reforma da casa? Outra opção que pode gerar vários benefícios é a contratação de um seguro residencial, considerando que ele é capaz de proteger o imóvel de incêndios, explosões, roubos, furtos e demais danos contidos na apólice. Além disso, pode oferecer reparos elétricos e serviços de manutenção. Nesse caso, os preços são mais acessíveis, e você será orientado por profissionais qualificados sempre que for preciso.

Quer saber como contratar o melhor seguro residencial para você? Então, entre em contato com nossa equipe e veja como podemos ajudar!

Posts relacionados

Deixe um comentário