Como calcular o IPVA e 4 dicas para se organizar para pagá-lo

4 minutos para ler

O fim do ano vem chegando e lembramos que, em breve, começam as cobranças do IPVA. É nesse momento que pensamos como faremos o pagamento sem nos apertar, já que também existem outros tributos que vencerão bem próximos, além da rematrícula e compra de materiais escolares dos filhos. Mas uma dúvida que muita gente tem é: como calcular o IPVA? Saber disso é importante para você se planejar com antecedência.

Pensando nisso, elaboramos este post para explicar em detalhe como o tributo é calculado. Em seguida, daremos algumas dicas de como você pode se organizar para pagá-lo sem grandes esforços. Confira!

O que é IPVA e para que ele serve?

IPVA é a sigla para “Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores” e toda pessoa que possui moto, carro ou outro tipo de veículo motorizado está sujeito à cobrança, que é feita anualmente.

50% desse tributo é direcionado para os cofres do município onde o veículo foi emplacado e será reservado para as ações de manutenção e conservação de rodovias. Os outros 50% restantes são destinados ao estado e governo federal para serem utilizados na saúde, educação, segurança etc.

Como o IPVA é calculado?

renovar a CNHPrimeiro, o veículo tem o seu preço de venda avaliado de acordo com a tabela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas). Depois, é lançado um percentual sobre esse valor, que pode ser de 1% a 4% dependendo do estado.

Por exemplo: um carro popular e flex (bicombustível) avaliado em cerca de R$ 30 mil na tabela Fipe no estado de São Paulo terá um IPVA no valor integral de R$ 1.200,00 (4%).

Quando e como pagar o IPVA?

O IPVA começa a ser pago sempre no mês de janeiro, mas a data certa dependerá do último dígito da sua placa. Por exemplo: carros com placa final 0 são os primeiros a pagarem e os com final 9 são os últimos, geralmente em março do mesmo ano.

Para pagar o imposto, evite os boletos recebidos por e-mail ou via correios, pois são passíveis de golpes. Você pode utilizar o número do RENAVAM para pagar o IPVA ou emitir a guia diretamente no site da Secretaria da Fazenda do seu Estado.

Com se organizar para pagar o IPVA?

1. Comece economizando agora

Se você se esforçar um pouco — em casa mesmo! — consegue economizar um valor interessante e que deve ajudar a cobrir o pagamento do IPVA.

Por exemplo: descubra o que pode fazer para reduzir os desperdícios no consumo de energia, água, conta de telefone, gás etc. Você vai se surpreender com o quanto pode poupar.

2. Use parte do seu 13º salário

Reserve uma parte do seu 13º salário para juntar com o que vai economizar em casa e terá o valor suficiente para pagar o IPVA à vista.

Essa é uma grande oportunidade para pagar o imposto sem passar sufoco no orçamento doméstico.

3. Não atrase o pagamento

Se achar que não vai conseguir pagar o IPVA à vista no prazo correto, opte pelo pagamento parcelado. Você tem essa opção disponível. Acredite, isso é melhor que deixar atrasar.

Além dos altos juros cobrados posteriormente, o seu carro pode até ser apreendido em uma blitz. Evite esse constrangimento.

4. Prefira pagar à vista

Quando você paga o IPVA à vista, consegue descontos que valem a pena. Dependendo do estado, do tipo e do valor do carro, esse desconto pode ser de até 10%. Então, programa-se para pagá-lo em cota única (integralmente) e economize um bom dinheiro.

Agora que você já sabe como calcular o IPVA, quando e como pagar, planeje-se para não se apertar financeiramente e conseguir ficar de consciência tranquila.

Gostou das dicas? Aproveite para descobrir também como funciona a isenção de 30% na compra de carro novo!

Posts relacionados

Deixe um comentário