Carro novo ou usado: qual escolher?

4 minutos para ler

Há muitas questões a serem pensadas quando o assunto é escolher um carro novo ou usado. Gostos pessoais, necessidades de consumo e, acima de tudo, custo benefício, são tópicos que entram em pauta.

Pensando nisso, preparamos um comparativo de 3 pontos importantes a se considerar ao escolher entre essas duas opções. Confira!

1. Preço e depreciação

O preço do veículo vai depender de muitas variáveis. Por um lado, os zero km não sofreram acidentes e não passaram por reparos: fatores que garantem a resistência e bom funcionamento.

Em outra perspectiva, os seminovos são vendidos, geralmente, abaixo do preço da tabela e, com uma boa pesquisa, é possível encontrar modelos revisados e conservados.

Vale lembrar que após sair da concessionária, o carro perde o valor, ou seja, a desvalorização acontece imediatamente após a compra do zero km.

Ao decorrer do primeiro ano do automóvel, ele continua se desvalorizando, isso pode ser interpretado como um “prejuízo”. Logo, ambas as opções têm prós e contras, cabe a você avaliar o que compensa mais no seu caso.

2. Manutenção

Pelo fato de ter a vida útil intacta, o carro novo pode parecer mais vantajoso diante do quesito manutenção. Os sistemas, por serem novos, não são desgastados, enquanto os acabamentos, equipamentos, estrutura e pintura são zerados. Isso garante certa tranquilidade para o consumidor.

Outro fato interessante é que algumas fabricantes oferecem garantia por até 5 anos. Para que essa garantia seja realmente válida, o comprador precisa ficar atento às revisões que são programadas pela fabricante, pois elas são obrigatórias. Quando não cumpridas, a garantia pode ser anulada.

Por esses fatores, em carros novos, a manutenção costuma não ser expansiva, pelo menos nos primeiros anos de uso.

O ponto a se considerar aqui é se essa economia cobre o valor a mais gasto com um carro novo em relação ao usado. Ou seja, na comparação, você pode gastar mais comprando o carro novo do que na manutenção de um seminovo.

3. Seguro, taxas e documentação

É preciso que você dê uma atenção especial a esse assunto. Taxas como o IPVA, por exemplo, variam de acordo com o veículo e isso não depende de ele ser novo ou usado. O modelo vai determinar o valor a ser pago. Isso acontece de forma semelhante com o seguro.

Ter um seguro automotivo é imprescindível para a sua segurança e conforto. O valor do serviço varia de acordo com o carro e também o perfil do condutor. As condições de condução também são consideradas.

Diversos itens são levados em conta, por isso você deve incluir o seguro no seu orçamento e avaliar se para você é mais vantajoso aderir ao seguro de um carro novo ou usado.

Acerca da documentação, ao adquirir um modelo novo, é preciso que você esteja – financeiramente – preparado para despesas com emplacamento, licenciamento etc. Quando se adquire um modelo usado, dependendo das condições e da época do ano, esses impostos e taxas não são preocupantes, havendo apenas o custo de transferência.

A compra de um carro novo ou usado pode ser vantajosa, desde que você avalie as suas condições e intenções com essa aquisição. Considere os pontos que destacamos, faça um bom planejamento e constate o que melhor se encaixa na sua pretensão e orçamento.

Sem dúvida, com cautela e pesquisa, você pode fazer um bom negócio. Para ter informações de como manter sempre seu patrimônio seguro, nos acompanhe: curta nossa página no Facebook!

Posts relacionados

Deixe um comentário