Manutenção preventiva de motos: aprenda como deve ser feita

A manutenção preventiva de motos é muito importante para garantir a conservação e detectar possíveis problemas, ou seja, promover segurança. Desse modo, é necessário criar um planejamento para que ela aconteça de tempos em tempos.

As motos são uma excelente opção para o trânsito, principalmente das grandes cidades e podem melhorar muito a qualidade de vida, desde que conduzidas e conservadas com responsabilidade. Ainda, por ser um veículo muito veloz, merece manutenção frequente.

Neste post, traremos algumas dicas de como essa manutenção preventiva pode ser realizada e quais os principais cuidados a serem tomados. Ficou interessado em saber mais sobre assunto? Então, continue a leitura até o final!

Verifique os pneus

O bom estado dos pneus é um fator preponderante na manutenção preventiva de uma motocicleta. Por isso, a calibragem interfere diretamente em diversos fatores da mecânica e desempenho do veículo, como na sua segurança, consumo de combustível e eficiência do motor.

A recomendação é que a calibragem dos pneus da motocicleta seja realizada pelo menos a cada quinze dias ou quando verificada a necessidade de alterar a pressão dos pneus.

Em relação ao estado deles, basta trocá-los quando perceber que estão gastos. O ideal é que seja a cada cinco anos ou caso o desgaste dos pneus esteja visível.

Lembre-se que grande parte dos acidentes que envolvem motocicletas acontece por causa do pneu gasto. Logo, fazer esse acompanhamento evita muitas fatalidades.

Respeite o prazo da troca de óleo

A troca de óleo é uma das etapas fundamentais do programa de manutenção preventiva de motos, devendo ser verificada em todas as revisões. Ele é responsável pela preservação das peças móveis do motor, promovendo sua lubrificação e limpeza.

Dois tipos de prazo podem ser considerados na hora de montar o cronograma para a troca de óleo:

  • a data da próxima revisão;

  • o alcance de uma quilometragem predeterminada — normalmente, 3.000 quilômetros.

Portanto, assim que chegar o dia da revisão ou a quilometragem limite, o óleo deve ser trocado.

Substitua o filtro de óleo na hora da troca

Na mesma etapa em que há a troca de óleo, deve ocorrer a substituição do filtro de óleo, pois de nada adianta o óleo novo se mantém um filtro sujo, cheio de partículas em suspensão que voltariam a contaminar o produto.

Dessa maneira, óleo e filtro devem ser trocados conjuntamente para garantir uma boa limpeza do motor.

Mantenha a corrente lubrificada e ajustada

A recomendação de grande parte dos fabricantes é que a corrente seja lubrificada a cada 500 quilômetros rodados. Esse processo evita o desgaste de peças e aumenta a sua vida útil. Além disso, é necessário observar se a corrente está muito apertada ou frouxa e, nesse caso, deve ser feito um ajuste. Esse procedimento pode evitar sérios acidentes, que costumam acontecer com motos em alta velocidade.

A manutenção preventiva de motos é bem mais simples e barata que a de carros, não tendo desculpas para que ela não seja feita adequadamente. Ao criar um planejamento e uma frequência para realizar a prevenção, os custos diminuirão e sua segurança e confiabilidade aumentarão.

Gostou do post? Então, aproveite sua visita e conheça mais sobre a troca de óleo e quando é preciso realizar.

Sobre Caiuás Seguros

A Caiuás Corretora de Seguros conta com uma estrutura completa e equipe de profissionais especialistas em encontrar as melhores soluções para proteger você, seu patrimônio e seu bolso. Além da grande variedade de produtos, trabalha com as maiores e melhores seguradoras do mercado, garantindo flexibilidade e as melhores cotações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *