Entenda, em detalhes, como funciona o seguro residencial

4 minutos para ler

Ter segurança é algo desejado, principalmente quando o que se quer proteger é o próprio lar. Por isso, o seguro residencial é algo tão importante! Esse serviço vai permitir que você tenha muito mais tranquilidade ao se ausentar da residência, seja para um dia de trabalho, seja para semanas de viagem, ou ainda mesmo se o imóvel for alugado.

Descubra, agora mesmo, como se sentir seguro e deixar seu imóvel protegido contra imprevistos! Vamos lá?

Como funciona o seguro residencial?

O seguro residencial costuma ter um custo bem abaixo da modalidade que é contratada para veículos. A explicação para isso é que o imóvel é estático, e os riscos envolvidos são considerados menores. O serviço pode abranger proteção contra incêndio, desastres, roubo ou furto, além de danos a eletrodomésticos.

Para que serve?

A função primordial do serviço é proteger o patrimônio, tanto em questão de estrutura física quanto em itens internos, como TV, mesa, cadeiras, entre outros bens.

Quando contratar?

A contratação de um seguro residencial deve ser feita por quem pretende ampliar a segurança de casa, indo além de uma possível obra para levantar um muro ou da utilização de um serviço de instalação de câmeras de segurança. Essa medida pode garantir uma resposta mais eficaz e ampla do que os sistemas de segurança, inclusive, porque há a compensação financeira.

Para quem tem casa alugada ou aluga um imóvel, contratar um seguro residencial ainda representa menos dor de cabeça se houver um problema com curto-circuito, por exemplo.

Quais as coberturas oferecidas?

O seguro é calculado a partir do valor do imóvel e da estimativa de custo dos bens internos. Entre as coberturas, estão aquelas contra incêndios, vendaval, enchente, roubos, furtos e responsabilidade civil.

Essa última cobertura mencionada refere-se, por exemplo, a um muro que venha a cair e danificar a casa do vizinho ou a um cachorro que possa escapar e morder alguém. Existem também coberturas com encanador, eletricista e chaveiro.

Como funcionam as franquias?

As franquias geralmente são aplicadas em coberturas adicionais, tais como acidentes domésticos, vendaval, granizo e danos elétricos. Se houver incêndio, raio ou explosão, a cobrança de franquia costuma ser isenta.

Ainda em se tratando desse assunto, existe a franquia simples, fixada como valor pré-definido. Nos contratos com esse modelo, se o reparo tiver custo maior ao da franquia, há a isenção.

O outro tipo de franquia é a dedutível. Nela, sempre o proprietário contribui no caso de sinistro. Ainda nessa situação, para valores abaixo da franquia, o segurado precisa pagar pelos reparos. Quando são maiores, no entanto, o segurado paga uma porcentagem, enquanto o seguro cobre o restante.

O que levar em conta?

Ao contratar um seguro, sempre é preciso preencher uma ficha de informações. Esse detalhamento especifica o perfil do cliente e, por isso, precisa ser respondido com critério. É necessário também ler a apólice para saber exatamente as coberturas e o que está incluso nas exceções.

O que fazer em caso de sinistro?

Quando se descobre que algo ocorreu no imóvel segurado, o primeiro procedimento é acionar a corretora. Se você precisou fazer alguma alteração no local, por exemplo, alguma limpeza momentânea, explique para a companhia.

Saiba que o ideal, no entanto, é não mexer em nada antes de avisar o seguro. Quem o atender vai dar explicações do procedimento a ser tomado. Fazer fotos da situação ainda pode ajudar a ter provas do que ocorreu, caso seja um roubo ou furto. Pode ser necessário também realizar o registro de um boletim de ocorrência.

Como se dá o recebimento de indenizações?

A indenização acontece com a reparação do estrago causado, a reposição do que foi destruído, furtado ou danificado e, até mesmo, o pagamento em dinheiro do que está coberto. Ao informar a corretora sobre o sinistro, a seguradora precisará fazer uma avaliação técnica e solicitar alguns documentos do segurado.

Com preços atrativos e possibilidade de aumentar a segurança no seu lar, o seguro residencial permite amparo para o segurado no caso de consertos estruturais, substituição de móveis ou eletrodomésticos e, até mesmo, uma mordida do seu cachorro em alguém.

E aí? Gostou do post? Para saber como deixar sua casa bem mais confortável e segura, entre em contato conosco e faça uma cotação! Será um prazer atendê-lo!

Posts relacionados

Deixe um comentário