Álcool e gasolina: entenda os prós e contras de cada um

4 minutos para ler

Nossa dependência de combustível no dia a dia é grande — só não a percebemos tanto porque é muito fácil encontrarmos álcool e gasolina nas bombas dos postos. Quando, contudo, acontece algo como a última greve dos caminhoneiros (que durou mais de 10 dias em 2018), vemos logo a apreensão das pessoas quanto à elevação dos preços decorrente da sua escassez.

Assim, para evitar sustos e problemas de orçamento, o ideal é saber qual é o real custo dos combustíveis, e quando é melhor usar cada um deles. Então, para lhe ajudar você com isso, neste post veremos mais detalhes sobre álcool e gasolina, seus prós e contras. Continue lendo e confira!

Álcool

Prós

O etanol é produzido a partir de fontes renováveis — no Brasil, especificamente, a matéria-prima utilizada é a cana-de-açúcar, além do milho e de algas. Esse fato de ele ser originado de plantações permite que a sua produção seja constante, a partir das lavouras e processos industriais.

O combustível também produz menos gases nocivos ao meio ambiente. Ele gera menor impacto na camada de ozônio, contribuindo bem menos para o aquecimento global. Além disso, no caso de vazamentos, o etanol é solúvel em água. Com isso, o seu impacto no solo é reduzido.

O álcool ainda é mais barato — algumas vezes, essa economia até compensa em detrimento da gasolina. Para saber qual combustível é mais vantajoso nesse caso, basta multiplicar o valor da gasolina no posto por 0,7. Se o resultado for maior que o valor do etanol, significa que o álcool é a melhor opção.

Essa conta é mais importante ainda para quem roda muito, como os motoristas de Uber e os taxistas.

Contras

O etanol não tem a mesma eficiência de queima que a gasolina, ou seja, é preciso mais combustível para fazer o veículo rodar. Abastecido com álcool, o carro consome, em média, 30% mais combustível do que com gasolina.

A capacidade de corrosão do álcool é outra questão contrária. No geral, os motores e componentes precisam ser preparados constantemente para suportar essa condição — mesmo os carros flex sofrem esse desgaste maior.

Motoristas de carros abastecidos com álcool também podem ter alguma dificuldade para dar partida, especialmente em cidades mais frias, como Campos do Jordão e Jundiaí, no interior de São Paulo.

Gasolina

Prós

No Brasil, este é o combustível mais usado nos veículos. Como dissemos, sua queima nos motores pode ter um aproveitamento maior do que a do álcool, por isso, ele é mais econômico. Seu preço também tende a ser mais vantajoso em boa parte do ano e na maioria dos postos do país.

Ainda que sofra influências externas, pelo fato de os maiores exploradores serem no exterior, esse combustível tem um controle maior de preço por parte do governo, e menor variação nas bombas. Vale lembrar, ainda, que há uma adição de etanol em sua composição atual, como parte de política do governo.

Contras

Esse combustível é originado do petróleo, que pode ser encontrado em áreas do mar e embaixo do solo e depende de milhares de ano para ser formado. Sua exploração, portanto, é finita.

Sua extração também envolve muitos riscos ao meio ambiente: um simples vazamento pode gerar impactos por mais de uma década. Áreas da costa do Alasca, por exemplo, nos Estados Unidos, sofrem por conta de um vazamento de um petroleiro mesmo hoje, passados 15 anos do acidente, conforme divulgado pela Organização dos Estados Ibero-americanos.

Ainda envolvendo o meio ambiente, a emissão de gases tóxicos no ar é maior nos motores movidos a gasolina. O principal produto gerado em sua queima é o monóxido de carbono, que tem um impacto direto na destruição da camada de ozônio.

Enfim, a escolha por um ou outro combustível estará sempre condicionada aos fatores de atitude ambiental que cada motorista decide seguir. A questão mais latente, contudo, costuma ser o peso no bolso. Então, para saber qual opção escolher, deve-se avaliar o preço, como vimos ao longo deste post.

Gostou do post? Agora que entendeu os prós e contas do álcool e gasolina, quer saber como é possível escolher um carro econômico? Aproveite e confira estas quatro dicas fundamentais no Blog Caiuás Seguros para decidir pela melhor opção!

Posts relacionados

Deixe um comentário