Fique por dentro de 4 tipos de multas de trânsito e suas consequências

O alto número de acidentes e infrações de trânsito cometidos diariamente fez com que o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) estabelecesse regras e aplicações de multas para tentar, ao menos, diminuir esse grave problema.

Além das multas, o CTB também estabeleceu o sistema de pontos como penalidade. Nele, dependendo da quantidade de infrações cometidas, o motorista corre o risco até de perder a sua licença para dirigir.

Neste post, explicaremos quais são os tipos de multas existentes na lei e suas consequências. Ficou interessado em saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura!

1. Multa leve

De acordo com o CTB, são consideradas infrações leves aquelas que representam menores riscos no trânsito. Isso não quer dizer que você possa cometê-las sem preocupação: se é infração, então é uma violação às leis!

Veja algumas atitudes que podem ser penalizadas com multas leves:

  • dirigir sem documentação obrigatória;
  • usar o farol alto em vias iluminadas;
  • transitar em faixa destinada à circulação exclusiva (como corredores de ônibus e caminhões);
  • parar na calçada ou faixa de pedestres.

Como consequências, o motorista recebe três pontos na carteira e uma multa cujo valor atual é de R$88,38. 

Vale ressaltar que devemos ficar atentos às infrações não apenas pelo prejuízo que elas trazem para o nosso bolso, mas também pela nossa própria segurança. Afinal, toda a atenção no volante é pouca para nos precaver contra qualquer tipo de acidente!

2. Multa média

A multa média é relativa a infrações com peso médio. Para quem as comete, a penalidade aplicada é uma taxa no valor de R$130,16 e quatro pontos somados à carteira de habilitação.

Podemos citar, como exemplos de infrações médias, as seguintes atitudes:

  • estacionar nas esquinas e a menos de cinco metros do bordo do alinhamento da via transversal;
  • estacionar em locais que possuem sinalização de embarque e desembarque de passageiros de transportes coletivos;
  • estacionar em local ou horário proibido.

3. Multa grave

As infrações graves oferecem um grande risco para a segurança no trânsito. A partir desse nível, o que está em risco são as vidas das pessoas — portanto, atenção redobrada!

Algumas práticas que levam à aplicação de multas graves são:

  • transitar na contramão em vias de sentido duplo;
  • dirigir sem cinto de segurança ou permitir que o passageiro não o utilize;
  • fazer ultrapassagem pelo acostamento.

A multa grave responsabiliza o motorista com cinco pontos na CNH e dívida no valor de R$195,23.

4. Multa gravíssima

Nesse caso, o grau de risco contra a segurança de todos é ainda maior, e o motorista será penalizado no valor de R$293,47.

Entretanto, deve-se ficar atento ao agravamento da multa, que poderá chegar a até 20 vezes esse valor — dependendo da gravidade da infração. Além disso, infrações desse porte podem gerar sete pontos na CNH, levando à suspensão da carteira de habilitação do motorista.

Alguns casos de infrações gravíssimas são:

  • dirigir sem CNH ou com o documento vencido;
  • dirigir sob influência de álcool ou de qualquer substância entorpecente.

Dirigir é uma necessidade. Por isso, o motorista deve ficar atento aos tipos de multa para não cometer nenhuma infração e perder a sua habilitação. Um bom condutor pode evitar esses problemas ao praticar direção defensiva, respeitar a sinalização e não se distrair no volante.

E então, gostou do nosso post? Conseguiu entender quais são os tipos de multas e suas consequências? Caso tenha alguma dúvida, sugestão ou opinião, deixe o seu comentário!

Sobre Caiuás Seguros

A Caiuás Corretora de Seguros conta com uma estrutura completa e equipe de profissionais especialistas em encontrar as melhores soluções para proteger você, seu patrimônio e seu bolso. Além da grande variedade de produtos, trabalha com as maiores e melhores seguradoras do mercado, garantindo flexibilidade e as melhores cotações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *