Você sabe quando e como acionar o seguro do carro?

4 minutos para ler

Ser prevenido é evitar problemas e prejuízos. Mesmo que eles surjam de repente, há como estar preparado. Quem é segurado, basta acionar o seguro do carro.

Descubra agora a melhor forma de usar esse investimento para dar tranquilidade em momentos de tensão que podem ocorrer tanto no trânsito como quando se está parado.

Acidente

Nada pior no trânsito que se envolver em um acidente, mesmo que seja pequeno. Ainda mais se o carro sofre dano, o que significa gasto extra.

Acionar o seguro nesses momentos pode significar uma segurança maior, mas é bom, antes de comunicar a central, avaliar a situação. O primeiro passo é parar um pouco para diminuir a tensão e verificar se há feridos.

Caso alguém esteja machucado, chame o socorro. Depois disso, analise a situação do carro. Se necessário, chame uma pessoa próxima para auxiliar na tomada de medidas.

Colisão causada por você

A segunda etapa é entender quem causou o acidente. Se foi você, veja se outros veículos foram danificados e repasse o máximo de informações ao acionar a corretora de seguros.

renovar a CNHO seguro tem um limite de cobertura para o conserto de terceiros, além de cobrir o que foi danificado no carro do segurado. Vai ser preciso também realizar um boletim de ocorrência.

Ao acionar a cobertura, esteja ciente que haverá o pagamento da franquia se o conserto envolver seu veículo. Se for somente do terceiro, não há essa cobrança.

Se os estragos foram pequenos, avalie o custo e se é melhor pagar a franquia e perder o bônus na renovação. Reparo de retrovisores ou só para-choques, por exemplo, podem ficar mais baratos se forem pagos por conta.

Colisão causada por terceiros

Se quem provocou o acidente foi outro motorista, o seguro dele é que deve ser acionado. Se o outro condutor não tem a proteção, verifique se há a possibilidade de acordo para que ele custeie o conserto.

Em geral, o ideal é fazer um boletim de ocorrência para deixar registrada a situação. Logo depois do acidente, o passo seguinte é levar para o conserto, caso haja acordo para o causador da batida fazer o pagamento.

Se preferir acionar o próprio seguro, a franquia será cobrada, bem como o desconto do bônus na renovação não deve ser concedido. Decidir por esse caminho vale mais se o acordo com o outro condutor estiver difícil.

Acionar o seguro em um roubo ou furto

Sofrer um roubo ou furto envolve uma situação muito ruim, que gera prejuízo financeiro e emocional. O seguro ajuda a amenizar a situação na questão financeira.

O primeiro passo depois de constatado o crime é chamar a polícia pelo 190 e registrar boletim de ocorrência.

Depois, entre em contato com a seguradora e explique o que aconteceu. Será preciso encaminhar documentação para a empresa e, com o sinistro aberto, há um prazo legal de 30 dias para a indenização no valor que consta em contrato (em geral é o preço da tabela Fipe).

Caso o veículo seja encontrado no prazo anterior à indenização, é feita uma avaliação dos possíveis danos. Se o conserto custar mais que 75% do valor de tabela (chamado de “perda total”), será pago o valor do veículo.

Se for possível a recuperação abaixo dessa porcentagem, o carro passará por manutenção.

Incêndio

Os incêndios também podem resultar na perda total, e se a cobertura prevê esse tipo de acidente, ocorre a indenização.

Tal como no roubo ou furto, se constatada essa situação de estrago de grande monta, o segurado não paga franquia e recebe a indenização.

Falta de combustível

Como imprevistos acontecem, alguns pacotes de serviço têm a opção de auxiliar o motorista se o combustível acabar.

Problemas como esse são simples, mas incomodam. Em uma viagem, por exemplo, ficar na mão na estrada atrasa todo um cronograma. Quem possui essa cobertura, basta acionar a central de atendimento e dar sua localização para ser resgatado.

Não dá para dar sorte ao azar e um investimento que compensa sempre é ter o seguro. O valor que é pago vale muito quando o imprevisto acontece e você precisa acioná-lo. Quer descobrir mais dicas e saber tudo sobre seguro? É fácil, assine a newsletter da Caiuá Seguros!

Posts relacionados

Deixe um comentário