Proteção Veicular é o mesmo que Seguro de Carro?

3 minutos para ler

Seguro de carro e proteção veicular são a mesma coisa, certo? Errado!

Apesar de terem o conceito de proteção similar, os dois são bastante diferentes e a contratação de um seguro auto é muito mais confiável do que a proteção veicular.

Quer saber o porquê? Confira!

Proteção veicular e seguro de carro: quais as diferenças?

Muitas vezes vendidos como se fossem o mesmo produto, o seguro para carros e a proteção veicular não poderiam ser mais diferentes.

Enquanto o seguro automotivo é um produto vendido por empresas seguradoras, a proteção veicular funciona como uma cooperativa de pessoas. Por isso, essas modalidades têm garantias bem diferentes quando se trata de proteger seu veículo.

Apólice

Como é no seguro de carro: o seguro automotivo é oferecido por empresas seguradoras, que são obrigadas a atender determinados padrões de qualidade para oferecer seus serviços. A apólice, neste caso, é a garantia de que a seguradora é inteiramente responsável pelos serviços contratados entre as partes.

renovar a CNHQuem regula a modalidade é a SUSEP, superintendência vinculada ao Governo Federal e destinada a fiscalizar e garantir os direitos do consumidor que contrata um seguro auto.

Como é na proteção veicular: já na proteção veicular não existe apólice. Nesse caso, os donos de veículos formam uma espécie de associação por meio de um contrato de responsabilidade entre todos os participantes, dividindo os riscos e responsabilidades dos veículos com todos na cooperativa.

Atualmente, não existe nenhuma agência reguladora ou órgão responsável por garantir o pagamento no caso de algum acidente.

Prêmio/Mensalidade

Como é no seguro de carro: no seguro auto, o prêmio é o valor pago anualmente à seguradora para garantir que o cliente esteja coberto caso haja algum incidente com o veículo e com seus ocupantes.

O valor do prêmio é definido através de um cálculo complexo, que leva em conta os riscos do motorista, locais onde trafega, probabilidade de roubo e etc. Esse valor é fixo e pode ser parcelado, mas não apresenta variação durante o período do contrato firmado.

Como é na proteção veicular: já nesse tipo de cobertura, apenas o modelo do veículo e suas características são considerados. Portanto, ainda que cada motorista/contexto apresente uma probabilidade diferente de acidentes, todos são responsabilizados da mesma forma.

Isso faz com que o preço da mensalidade oscile bastante, fazendo o motorista pagar a mais sempre que algum motorista imprudente do grupo cometa alguma infração.

Regulamentação

Como é no seguro de carro: como dito anteriormente, as seguradoras só podem vender seus seguros se forem devidamente homologadas pela SUSEP (Superintendência de Seguros Privados). Mas não para por aí: as seguradoras também são reguladas pelo CNSP (Conselho Nacional de Seguros Privados), o que dá mais segurança à essa modalidade.

Como é na proteção veicular: apesar de não ser ilegal, essa modalidade tampouco conta com uma legislação reguladora. Ou seja: o risco de o contratante da proteção veicular cair em algum golpe ou não ser ressarcido em caso de acidente é muito alto. Caso isso aconteça, é preciso recorrer na justiça comum e não há nenhum apoio de órgãos como a SUSEP no processo.

E aí, imaginava que o seguro de carro e a proteção veícular eram tão diferentes assim? Então aproveite e siga-nos no Facebook para não perder nenhuma dica

Posts relacionados

Deixe um comentário