Afinal, seguros automotivos cobrem alagamentos e danos da natureza?

3 minutos para ler

Uma dúvida que aparece bastante entre os proprietários de veículos é se o seguro cobre alagamento. Isso ocorre, principalmente, nos períodos de chuvas fortes, em que não é difícil encontrar diversos pontos de inundação nas cidades do Brasil e demais desastres naturais, como granizo, vendaval, queda de árvores etc.

A boa notícia, é que os alagamentos fazem parte sim, das coberturas oferecidas pela seguradora, no entanto, ela não é válida para qualquer situação, e é importante que você entenda como isso funciona.

Quer saber em quais casos seu carro está protegido nos casos de alagamento? Então, continue sua leitura!

Como funciona a cobertura do veículo em casos de alagamentos?

O seguro cobre alagamento nos casos em que o dano for provocado por desastre natural, ou seja, quando o motorista não estiver exposto ao risco de forma deliberada. Por exemplo, se o veículo estiver parado na garagem da sua casa e a água invadiu o local, o seguro pagará os danos.

Agora, caso você saia com o carro na chuva e enfrente avenidas alagadas, sabendo que o veículo não tem condições de continuar, o seguro não cobrirá os possíveis danos.

cote-seguro-auto-whatsapp

O que pode ser feito para evitar esse problema?

Em relação à cobertura do seguro automotivo em situações de danos provocados por alagamentos, a maior preocupação que o motorista precisa ter é a de não se expor voluntariamente ao risco. Um exemplo disso, como mencionado, é tentar atravessar uma rua alagada.

Isso porque as seguradoras elaboram um laudo para compreender as circunstâncias em que o veículo estava na hora dos sinistros. Caso seja comprovado que o problema poderia ser evitado, não pagará a indenização ao segurado.

Além de não passar por áreas alagadas intencionalmente, colocando sua vida em risco e provocando danos ao automóvel, outras medidas devem ser adotadas para evitar que não seja ressarcido, como:

  • busque se informar sobre as ruas e regiões com maior probabilidade de alagamento e altere sua rota para não passar por elas;
  • caso não tenha um estacionamento seguro por perto, procure parar o carro em ruas elevadas, longe de aclives (subidas), declives (descidas), ou em locais baixos;
  • se o nível de água estiver abaixo da metade da roda, busque acessar uma via próxima, sem continuar pela rua alagada;
  • não tente dar partida no veículo caso ele tenha morrido, pois isso pode provocar sérios danos ao motor;
  • caso esteja parado em uma via com risco de alagamento, procure avisar imediatamente a seguradora, indicando o local e as condições em que o automóvel se encontra.

Agora que você já sabe os casos em que o seguro cobre alagamento, é importante entender que o seu valor vai depender do risco a que o carro está exposto e das coberturas escolhidas. Também existem outros casos que a seguradora não tem obrigação de arcar com os danos, que são os sinistros relativos à água salgada. Então, antes de contratar seu seguro, entre em contato com um de nossos especialistas para esclarecer todas as suas dúvidas.

Achou este conteúdo interessante? Aproveite para compartilhar em suas redes sociais e ajudar seus amigos a entenderem um pouco mais sobre o assunto!

Posts relacionados

Deixe um comentário